“Felipe estava na hora errada, no lugar errado”, afirma empresária

Compartilhar
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram

Laylla Cedraz, empresária e influencer digital, de 23 anos, presa juntamente com Adrian Grace, na segunda (11), na pousada Paraíso Perdido, em Jaguaripe, afirma que Felipe Augusto Machado, 28, não trocou tiros com a polícia e não estava foragido.

Felipe foi morto na companhia de Agnaldo Leite da Silva Neto, 29, nas imediações da pousada, onde o quarteto estava hospedado.

A polícia disse que recebeu denúncias dos populares avisando que dois homens estavam armados em uma praia, próximo à pousada Paraiso, e que ao se aproximarem, os suspeitos teriam reagido e atirado contra eles.

Em alguns momentos compartilhados por ela nas redes sociais, na quarta (13), Augusto fazia as entregas da loja online dela e estava sempre apoiando-a em suas decisões. “Eu e ele! Independente do passado dele, ele mudou e quem estava ao redor dele sabia. Ele tinha orgulho de dizer ‘eu tô no meu corre mano’, Felipe trabalhava o dia todo na loja”, frisou ela.

“Felipe estava na hora errada, no lugar errado, não tinha armas, muito menos trocou tiros com a polícia. Ele foi ver o pôr do sol e eles (policiais) foram atrás. Toda vez é a mesma história de troca de tiros. Ele chegou vivo (ao hospital) e ninguém deixou ele ser atendido. Que mundo é esse meu Deus”, lamentou Laylla.

Publicação feita por ela.

Ultimas notícias