Silvio Almeida aciona Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos para acompanhar mortes durante confrontos policiais

Compartilhar
Mortes na Bahia aconteceram entre 28 de julho e 4 de agosto, nas cidades de Salvador, Camaçari e Itatim.

O ministro dos Direitos Humanos e Cidadania (MDHC), Silvio Almeida, disse no sábado (6) que acionou a Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos para acompanhar 30 mortes em diferentes confrontos com policiais militares, na Bahia.

“Não são compatíveis com um país que se pretende democrático e em consonância com os Direitos Humanos”, disse o ministro em nota.

O g1 entrou em contato com o Governo da Bahia e aguarda posicionamento sobre o caso. As mortes em operações policiais aconteceram em um espaço de uma semana, entre 28 de julho e 4 de agosto.

Ultimas notícias