Search
Close this search box.

RJ: Idosos são mortos a facadas pelo ex-namorado do filho

Compartilhar

Os idosos que foram mortos a facadas no condomínio Jardim Botânico, na Zona Sul do Rio de Janeiro no último sábado (25), serão sepultados nesta terça (28), no Cemitério Jardim Metropolitano, em Fortaleza (CE). Osélia Coelho, 72, e Geraldo Coelho, 73, saíram do Ceará para visitar o filho no Rio de Janeiro. O casal foi assassinado pelo ex-namorado de seu filho, que teria sofrido um ataque de ciúmes.

Nas redes sociais, Felipe da Silva Coelho, de 39 anos, postou mensagens sentindo a falta dos pais e em agradecimento a mensagens que vem recebendo.

“Agradecemos todas as mensagens de conforto recebidas até agora. Sabemos que Geraldo e Osélia eram pessoas queridas muito queridas por todos pelo seu amor, carinho, zelo, amizade e alegria. Para sempre teremos em nossa memória e em nosso coração com muita gratidão e saudade”, disse em um post no Instagram.

Segundo o Corpo de Bombeiros, agentes do Quartel do Humaitá foram acionados às 0h23 para o local do crime. Ao chegarem, encontraram os corpos de Geraldo Coelho, de 73 anos, e Osélia Coelho, 72, no apartamento.

Cristiano era namorado de Felipe da Silva Coelho, filho do casal de idosos. Felipe e Cristiano estavam em processo de separação desde o último carnaval, no entanto, ainda moravam no mesmo apartamento.

O crime teria sido motivado por uma crise de ciúmes, já que Felipe havia saído para curtir a noite de sexta (24), com amigos em uma festa. Inconformado, Cristiano teria atacado os pais do namorado a facadas.

Em seguida, ele teria ligado para Felipe dizendo que seus pais estariam passando mal. Ao chegar no apartamento, Felipe encontrou os idosos mortos e Cristiano, desacordado.

“Ele me mandou uma mensagem: ‘você não vai voltar para casa, seu escroto?’. Eu estava no Uber. Quando cheguei em casa, vi os dois no sofá, com muito sangue. Eu esperava encontrar minha mãe passando mal. Os dois estavam mortos. Eu comecei a gritar e chamei a polícia e os Bombeiros. Eu o encontrei no box do banheiro do quarto dele e ele estava desacordado”, disse Felipe em entrevista.

Cristiano estava internado no Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea. Neste domingo (26), a Secretaria Municipal de Saúde informou que ele foi transferido para o Hospital Naval Marcílio Dias, no Lins de Vasconcelos, Zona Norte do Rio. O caso segue sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital. Procuradas novamente neste domingo, a Marinha do Brasil e a Polícia Civil não retornaram às mensagens.

Fonte: O Dia

Ultimas notícias