Polícia afirma que Gabriel sabia a verdadeira idade da jovem

Compartilhar
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram

Para a Polícia Civil, “não há mais dúvida” de que o vereador Gabriel Monteiro (PL) sabia que a jovem de 15 anos filmada mantendo relações sexuais com ele era menor de idade. A afirmação consta na representação pela ordem de busca e apreensão enviada à Justiça pela 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes), à qual O Globo teve acesso.

Nessa quinta-feira (7), agentes da distrital, que investiga o vazamento de um vídeo íntimo da adolescente com o parlamentar, estiveram em 11 endereços ligados a Monteiro, incluindo a casa dele, na Barra da Tijuca, e o gabinete na Câmara. Também foram cumpridos mandados na residência de dois ex-assessores apontados pelo vereador como autores do furto de um HD no qual estaria armazenado o conteúdo explícito.

A representação pela busca e apreensão é assinada pela delegada assistente Talita Roberta Carlos Carvalho. No texto, ela frisa que, embora tenha negado conhecer essa informação ao ser ouvido na 42ª DP, Monteiro tinha, sim, “ciência da menoridade da vítima” envolvida na gravação, conforme atestam outros depoimentos, que citam até mesmo orgias filmadas com a presença de adolescentes.

A delegada conclui ainda que existem “fortes indícios de autoria e de materialidade” de dois crimes previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Um dos artigos citados é o 240, que prevê prisão de 4 a 8 anos para quem “produzir, reproduzir, dirigir, fotografar, filmar ou registrar, por qualquer meio, cena de sexo explícito ou pornográfica, envolvendo criança ou adolescente”. A pena pode ser aumentada em um terço se o autor estiver “no exercício de cargo ou função pública” ou em outras situações específicas.

Fonte: FolhaPe

Ultimas notícias