Operação do DCCP e da Decon coíbe falsificação de acessórios de celulares

Compartilhar
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram

Policiais do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP) e da Delegacia de Defesa do Consumidor (Decon) apreenderam 1.800 unidades de assessórios falsificados para smartphones, em quatro filiais de uma rede de lojas de produtos para celulares, em três shoppings em Salvador e um em Lauro de Freitas, nessa terça (12).

A “Operação Maçã Mordida”, que visa combater a comercialização de produtos falsificados de marcas consagradas no mercado nacional e internacional de equipamentos de telefonia celular e acessórios, ocorreu depois das denúncias de representantes de uma marca norte-americana acerca dos produtos irregulares.

O diretor do DCCP, delegado Arthur Gallas, destaca algumas consequências das falsificações. “Além do próprio dano ao consumidor, que não deve ser lesado ao adquirir um produto deste tipo, estes itens falsificados geram prejuízos ao estado, pela ausência do recolhimento de impostos, e promovem a concorrência desleal e a prática de crimes relacionados à proteção da propriedade intelectual”, detalhou.

Ultimas notícias