“Moro estava ciente que não disputaria a presidência”, disse Luciano Bivar

Compartilhar
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram

Luciano Bivar, presidente do União Brasil, disse em mensagem enviada nessa segunda (18) para um grupo de apoiadores de Sergio Moro que nunca houve promessa feita ao ex-juiz de que ele seria candidato a presidente pelo partido.

“Ao tomar sua decisão (de filiar-se ao União Brasil), ele (Moro) estava ciente de que em nenhum momento a legenda para a disputa presidencial lhe fora prometida”, disse Luciano na mensagem.

O ex-juiz migrou do Podemos para o União Brasil no final da janela de transferência partidária, em 31 de março, e a princípio disse que seguia pré-candidato a presidente no novo partido.

Houve, no entanto, resistências internas ao nome dele, e o próprio Bivar acabou lançado para o cargo.

Bivar enviou a mensagem após ser cobrado por filiados a esclarecer a condição do ex-juiz no partido. No texto, ele informa que o papel de Moro será contribuir com a construção de uma alternativa de centro para a disputa presidencial.

“O que foi conversado e prometido foi abertura para sua contribuição na construção de uma alternativa à polarização e, claro, a opção de candidatar-se em São Paulo para o cargo que quiser, onde certamente terá sucesso”, disse. O União Brasil ofereceu a Moro a possibilidade de sair candidato a deputado federal por São Paulo, mas ele a princípio resiste à ideia.

Na mensagem, Bivar critica o Podemos, antigo partido do ex-juiz, por não ter dado estrutura para ele se candidatar a presidente.

“Vocês gostariam de ver o Moro fora da política definitivamente? Era o que o Podemos estava fazendo de forma sorrateira. Tudo o que lhe fora prometido foi logo depois das pesquisas decrescentes negado e boicotado e ele ficou à própria sorte”, afirma Bivar.

Ultimas notícias