Galinhas, pombos, pingueiras e abandono no Terminal Rodoviário de Valença

Compartilhar
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram

O Terminal Rodoviário de Valença, Baixo Sul da Bahia, tem sido alvo de reclamações por parte dos passageiros. As demandas atenuam-se à precariedade da infraestrutura condicionada ao terminal, uma vez que, os usuários estão insatisfeitos com o que encontram, as críticas são direcionadas à formação de poças de água, quando chove; à presença de galinhas, que caminham livremente em todo o perímetro; e, ao agrupamento de pombos, disseminadores de doenças, por toda a área.

Em entrevista com o gerente da empresa responsável pela administração, prestação de serviços e gestão em terminais rodoviários, estacionamentos públicos e privados, SINART; foi passada a informação de que ‘’já estão sendo solucionado os casos’’, segundo ele, um relatório foi enviado para a empresa, para que os recursos possam ser liberados e os problemas solucionados.

‘’Entraremos em contato com uma empresa para que possam resolver o problema acerca dos pombos, pois não podemos resolver do modo mais prático, que é mata-los, não se pode fazer perversidade com os animais’’, afirmou.

Disseminadores de doenças se aglomeram no local

Em relação à formação de poças de água, segundo o gerente que não quis se identificar, já foram feitas as trocas de telhas que se encontravam em um estado mais crítico, e já está sendo feita a reforma para a troca de cadeiras, a estalagem e a uma nova pintura nas paredes. Mas para resolver o problema da pingueira é necessário que chova para que se possa localizar todos os pontos. ‘’Além disso, há uma espera acerca da liberação da verba, para que se possa concluir as ações’’, afirmou.

Poças de água se formam após chover

Sobre as galinhas no terminal, a informação passada é de que elas pertencem ao proprietário do restaurante ao lado, e para que esse problema possa ser resolvido ‘’é necessário um diálogo entre o proprietário e os funcionários da empresa’’, concluiu.

Galinhas caminham livremente pelo terminal

Vale ressaltar que esses problemas ocorrem há anos, o que tem incomodado e deixado os passageiros sem paciência, ”uma das piores rodoviárias que já tive o desprazer de visitar. Ambiente velho, sujo, sem a mínima condição de existir. E o pior cobram por tudo, até para ir ao banheiro. Se puderem, evite passar por essa rodoviária”, comentou David Machado.

Ultimas notícias