Elon Musk compra Twitter por U$ 44 bilhões

Compartilhar
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram

O bilionário sul-africano Elon Musk anunciou, nesta segunda (25), a compra de 100% do Twitter após semanas de negociações. Estima-se que o valor total da operação seja de US$ 44 bilhões (cerca de R$ 214 bilhões), pois o empresário pagará US$ 54,20 por ação (cerca de R$ 264). Com a aquisição, a companhia deixará de ter ações negociadas na bolsa, e se tornará de capital fechado. O negócio ainda está sujeito a aprovações regulatórias.

“Liberdade de expressão é a base do funcionamento da democracia, e o Twitter é a praça de discussão digital, onde são debatidos os assuntos vitais para o futuro da humanidade”, disse Musk em comunicado. “Também quero tornar o Twitter melhor ao aprimorar o produto e acrescentando novos recursos”.

O empresário cita ainda que quer tornar públicos os algoritmos da rede, para que as pessoas confiem mais na plataforma, e quer combater bots (robôs ou usuários de comportamento automatizado) que semeiam spam e autenticar todos os seres humanos que participam do site.

Num primeiro momento, o conselho de administração do Twitter (grupo de diretores com poder de decisão na plataforma) se posicionou contra a oferta — inclusive, adotaram uma estratégia chamada “pílula venenosa” para dificultar a aquisição.

No dia 4 de abril, Musk, que é dono da Tesla e da SpaceX, tornou público que ele passou a ser proprietário de 9,2% de ações do Twitter. Isso fez com que ele se tornasse o maior acionista individual da plataforma. O anúncio veio semanas após Musk ter tuitado sobre planos de criar uma rede sem algoritmos e que valorizasse a liberdade de expressão. Na época da operação, ele disse que passaria a fazer parte do conselho de administração do Twitter.

No entanto, após alguns dias, o presidente-executivo do Twitter, Parag Agrawal, disse que o empresário havia se recusado a pertencer ao grupo que tem poder de decisão na companhia.

No dia 14 de abril, Musk fez uma proposta para comprar 100% do Twitter — pagando US$ 54,20 por ação (mesmo valor da proposta aceita nesta segunda-feira). Neste dia, a plataforma de microblog tinha valor de mercado na casa dos US$ 37 bilhões.

Via: Uol

Ultimas notícias