Search
Close this search box.

Crise estrutural na Igreja Matriz gera alerta redobrado após novos danos

Compartilhar

A Igreja do Sagrado Coração de Jesus, uma das arquiteturas religiosas mais imponentes de Valença, Baixo Sul da Bahia, está passando por um período crítico em sua estrutura. Na tarde de ontem (03), a paróquia utilizou suas redes sociais para fazer mais um alerta acerca da deterioração do local.

Um dos focos da postagem em questão, é expor mais um problema que surgiu recentemente; a primeira imagem publicada exibe parte do chão da igreja cedendo. Outras fotos também mostram teto de madeira, e suporte onde ficava imagem de um dos santos, destruídos. Esta nova complicação, está de “mãos dadas” com as antigas, e agravam a preocupação da população, tendo em vista que a demora para restauração pode significar um possível desmoronamento.

Sua beleza exposta no alto da escadaria, centro da cidade, não deveria ser o único atrativo aos olhares daqueles que passam pela localidade, visto que, desde meados de 2019, a comunidade vem tentando atrair enfoque para a realidade presente no interior da Matriz. Sendo assim, a publicação feita, põe luz à necessidade de uma ação urgente.

Foi reiterado ainda na publicação, o marcante incidente que atingiu a Paróquia no ano passado; “O chão está afundando. Não bastasse o incêndio que atingiu parte da Igreja em 19 de novembro de 2023”. Naquele domingo, o fogo teve início na porta lateral e se alastrou, queimando completamente o altar da Capela de Nossa Senhora das Dores e Senhor Morto. Além da avaliação dos estragos, uma das preocupações centrais das autoridades foi a possibilidade de furto de peças valiosas, especialmente a imagem sacra que integra o acervo da igreja. O Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC) e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) trabalharam em conjunto com a Polícia Civil para investigar se houve alguma ação criminosa durante ou após o incêndio.

O templo foi construído em 1959, e tombado provisoriamente desde 2001 pelo IPAC, unidade vinculada à Secult-BA. Sua arquitetura expressa fortemente o passado de Valença, e faz parte da memória afetiva de grande parte dos religiosos, que frequentavam assiduamente as celebrações, antes do local ser fechado por medidas de segurança.

A constatação de que o chão está cedendo evidencia a urgência de medidas que tenham foco em evitar a progressão da destruição da Igreja Matriz. Agora, resta aguardar atualizações, e espera-se por todos, que sejam positivas.

Ultimas notícias
810033418147421486