Bahia: Codeba se mantinha irregular em relação a segurança contra incêndios

Compartilhar
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram

O chefe do Comando de Atividades Técnicas e Pesquisas do Corpo de Bombeiros da Bahia, Coronel Jorge Sturaro, informou nesse sábado, que o Galpão da Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba), que pegou fogo na sexta (15), se mantinha irregular em relação a segurança de combate à incêndios.

Estima-se que 30% da carga de celulose armazenada no local foi destruída pelas chamas. De acordo, com o coronel Sturaro, a Codeba não tinha implementado medidas de combate à incêndios. Não houve vítimas.

Segundo o militar, o galpão tinha um documento que atestava a conformidade em relação a um projeto de segurança para evitar incêndios, apresentado junto aos Bombeiros, no entanto, este ainda não havia sido colocado em prática.

O Comando de Atividades Técnicas e Pesquisas disse que somente após o projeto ser executado é que o local recebe o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), documento que atesta a segurança do local, e que só é aprovado após vistoria técnica.

“Para funcionar, um local como esse necessita de uma análise técnica do Corpo de Bombeiros, e precisa ter materiais como hidrantes, extintores, tudo que faça a prevenção ser realizada. Além de documentos que atestam que o estabelecimento está seguro”, disse.

Ainda segundo o militar, o local teve o pedido de liberação da documentação de segurança negado em, pelo menos, três ocasiões. A homologação do projeto ocorreu um dia antes do incêndio no local.

Os bombeiros com o apoio de maquinários como retro escavadeira continuam trabalhando para apagar possíveis novos focos que possam surgir, além da retirada do material.
Ultimas notícias