Search
Close this search box.

Primeiro paciente recebe remédio contra o câncer que mata tumores sem afetar células saudáveis

Compartilhar

Um novo remédio pode ser muito promissor no tratamento contra o câncer, matando células cancerígenas e preservando as saudáveis. O AOH1996, está em produção há 20 anos e, na última semana, um estudo publicado na revista Cell Chemical Biology mostrou os resultados positivos. O medicamento vai matando seletivamente as células comprometidas.

Linda Malkas, pioneira do medicamento no Departamento de Diagnóstico Molecular e Terapêutico Experimental da City Of Hope, instituição que pesquisa câncer nos Estados Unidos, é uma das responsáveis pelo projeto.

O primeiro teste com paciente começou recentemente e a empresa anunciou que tudo ocorreu da melhor forma possível. Antes do ensaio clínico de fase 1, os pesquisadores testaram o medicamento em mais de 70 linhagens de células cancerígenas e normais.

Efetivo

Durante todos os 20 anos em desenvolvimento, o novo remédio para câncer, apontou resultados similares, preservando células saudáveis e atacando diretamente a doença.

O trabalho do medicamento é em cima da variante cancerígena da proteína PCNA, que tem um papel fundamental no reparo e replicação do DNA em tumores.

Com essa estratégia em pesquisa pré-clínica, foi possível inibir o crescimento e a disseminação de células cancerígenas.

O seu diferencial está na agressividade, não sendo tóxico para células saudáveis.

“Imagine o câncer como a água enchendo uma banheira. Se não forem controlados, os tumores ou a água acabaram transbordando e danificando outras partes da sua casa”, explicou Linda.

Assim, a pesquisadora disse que o novo tratamento funciona como um vigilante, que desligaria a água da banheira, impedindo a propagação de tumores para outras partes da casa.

“Ele esvazia a banheira e elimina o câncer”, disse.

Agora que descobriram que o PCNA é uma das causas potenciais do aumento das células cancerígenas, a equipe trabalha para entender ainda mais esse processo.

Fonte: o progresso

Ultimas notícias
810033418147421486