Menina de 11 anos engravida e dá à luz em casa após ser estuprada e mantida em cárcere privado por 2 anos pelo padrasto

Compartilhar

Um homem foi preso neste domingo (17) acusado de estuprar e manter a enteada de 11 anos em cárcere privado por dois anos em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro. Vizinhos foram surpreendidos na última sexta (15) após ver a menina sair de casa com um bebê no colo e entrando em uma ambulância.

A delegada Fernanda Fernandes, responsável pelo caso, relata que a menina não era vista na comunidade a pelo menos 2 anos, quando ela tinha cerca de 9 anos. Ela não frequentava a escola, e nem sabe ler e escrever.

A polícia soube do caso na sexta, quando a menina deu em entrada em um hospital para se tratar de complicações pós-parto. Ela tinha dado à luz em casa, e a mãe e o padrasto alegavam que antes do parto não sabiam da gravidez. Os profissionais de saúde e assistentes sociais que atenderam a vítima suspeitaram da história e por se tratar de “estupro de vulnerável”, dada a idade da menina, acionaram a delegacia.

Exames que foram realizados no hospital, constataram que a criança sofria estupros frequentes, o que indica que os abusos aconteciam dentro de casa e por alguém próximo.

Segundo a delegada, o padrasto se negou a fazer teste de DNA com a criança. O homem vai responder por estupro e cárcere privado.

Além do padrasto, a mãe da menina também está sendo investigada e, mesmo que fique comprovado que não tinha participação no crime de estupro, ela pode ser enquadrada nos crimes de abandono intelectual e omissão de notificação.

Ultimas notícias