“Matei porque reagiu” disse acusado de matar idosa estrangulada em Brasília

Compartilhar

Um homem suspeito de estrangular uma idosa com um fio de telefone confessou o crime à Polícia Civil. O responsável pelo crime, identificado como José Paulo Trindade, foi preso no último sábado (30), no município de Ribeirão Preto. No entanto, o caso aconteceu em dezembro de 2021, no Distrito Federal.

O delegado responsável pela investigação, Anderson Espíndola, afirmou que o criminoso explicou a motivação do assassinato à polícia. “Ele admite o crime, disse que não queria matá-la, mas como ela reagiu, precisou contê-la”, disse o delegado. Trindade era monitorado pela polícia há oito meses.

Durante o período que ficou foragido, o homem alternava de estado em estado com o intuito de dificultar a sua localização. Ele passou por Rio de Janeiro e São Paulo, e utilizava documentos falsos com o nome de Evilásio Rodrigues da Silva.

O CASO

José Paulo Trindade saiu no dia 6 de dezembro de 2021 batendo de porta em porta, em Guará II – DF, oferecendo serviços de marceneiro. Geralda Cândida Santos Nascimento, de 79 anos de idade, morava sozinha e precisava de um reparo em sua caixa d’àgua, por isso abriu o portão de sua residência para o homem. A idosa foi encontrada morta, com um fio enrolado no pescoço.

Após cometer o crime, Trindade pegou um ônibus e fugiu para Planaltina de Goiás, cidade onde mora seu filho, onde trocou de roupa e fugiu. Ele era foragido do Sistema Penitenciário desde o ano de 2015.

Ultimas notícias