Justiça cancela ‘Festa da Banana’ que teria Gusttavo Lima como atração principal

Compartilhar
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram

Cachê do cantor passaria de R$700 mil

A juíza de direito Luana Martinez Geraci Paladino decidiu na manhã desta sexta (3) impedir a realização da XVI Festa da Banana, prevista para acontecer entre os dias 4 e 13 de junho na cidade de Teolândia, região sul do estado da Bahia

O Ministério Público havia ajuizado uma ação civil pública nesta quinta (2), considerando os extratos contratuais localizados no Diário Oficial do Município e estimativa de custo para atrações anunciadas, as despesas para realização da festividade ultrapassariam R$ 2 milhões. A realização do evento seria a realização de um sonho da prefeita do município, Maria Baitinga de Santana.

Festa da Banana cancela pelo Ministério Público Foto/Reprodução: Redes sociais

Cinco atrações confirmadas no evento chegam ou superam a cifra de R$ 100 mil: Gusttavo Lima (R$ 704 mil), Unha Pintada (R$ 170 mil), Adelmário Coelho (R$ 120 mil), Marcynho Sensação (R$ 110 mil) e Kevy Jonny e Banda (R$ 100 mil).

A magistrada ainda determinou a suspensão de energia elétrica nos locais previstos para a realização dos shows e que sejam lacrados os aparelhos de som alocados no local onde se realizarão os eventos festivos, até ordem judicial em contrário. 

Na ação civil pública nesta quinta (2), a promotora de Justiça Rita de Cássia Pires Bezerra Cavalcanti solicitou à Justiça que proíba, em decisão liminar, o Município de realizar repasses a 11 produtoras de eventos já contratadas e a 28 atrações artísticas anunciadas na programação da festa.

“Não se mostra possível que o mesmo município que informou necessitar de ajuda e recursos para salvaguardar a sua população de catástrofe natural, mesmo vivenciando um estado de calamidade televisionado para o Brasil inteiro, anuncie, em poucos meses, a contratação de artistas com cachês incompatíveis com as dimensões, arrecadações, necessidades de primeira monta e saúde financeira do município”, afirmou a promotora. 

Fonte: Bahia Notíciais

Ultimas notícias