Estado disponibiliza R$ 3,4 milhões para nova parcela do Mais Futuro

Compartilhar

O Governo do Estado já disponibilizou a nova parcela para os estudantes beneficiados do Mais Futuro, programa criado para garantir a permanência de universitários que se encontram em condições de vulnerabilidade socioeconômica. O Mais Futuro atende, atualmente, a 8.569 alunos ativos das quatro universidades estaduais (Uneb, Uesc, Uefs e Uesb), contemplados nos perfis Básico e Moradia. A nova parcela, liberada desde o dia 4 de julho, envolve um valor da ordem de R$ 3,43 milhões. O orçamento do governo estadual para o programa, em 2023, é de R$ 45 milhões.

A estudante Tatiane dos Santos, 23, que faz o curso de Pedagogia, no Campus XVII, da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), falou da importância do benefício para os seus estudos. “Sou da comunidade quilombola de Sambaíba, localizada na zona rural e, atualmente, por conta da universidade, eu moro no município de Riacho de Santana. O Mais Futuro me ajuda muito na permanência na universidade, pois com o valor de R$ 600 que eu recebo do programa, consigo pagar aluguel e o transporte para estudar em Bom Jesus da Lapa”.

O estudante que mora a até 100 quilômetros do campus de matrícula recebe o auxílio-permanência no valor de R$ 300, ao longo de 11 meses, e é enquadrado no Perfil Básico. Já o aluno que reside a uma distância superior a 100 km do campus de matrícula e precisou se mudar de domicílio para frequentar o curso faz parte do Perfil Moradia e, portanto, recebe o valor de R$ 600, por 12 meses.

Mais Futuro – O Programa Mais Futuro dá acesso aos estudantes regularmente matriculados em cursos de graduação presencial nas quatro universidades estaduais, desde que não tenham concluído nenhum outro curso de nível superior e estejam em situação de vulnerabilidade socioeconômica comprovada no CadÚnico. Desde que foi criado, em 2017, o programa já beneficiou 24.450 universitários, a partir de um investimento do governo estadual de mais de R$ 222 milhões.

Ultimas notícias