Search
Close this search box.

BA: Guarda municipal armado ameaça e agride adolescente em Itapetinga

Compartilhar

Um guarda municipal da cidade de Itapetinga, no sudoeste da Bahia, foi filmado ao ameaçar e agredir um adolescente de 17 anos, na noite de quinta (14). Um outro agente público assistiu a ação e não interveio.

Segundo a Prefeitura de Itapetinga, os dois – que não tiveram nomes divulgados – serão levados à corregedoria do órgão e punidos. As agressões foram motivadas por um desentendimento entre a vítima e o filho do guarda, que também agride o jovem.

Nas imagens, o guarda municipal está com uma arma em punho. Ele aborda o adolescente, que está sentado, e o xinga várias vezes antes de agredi-lo.

“Você conhece ele? Você sabia que é meu filho? Então agora você está sabendo, d*sgraça. Abaixe a mão, que eu quero bater só na sua cara, seu filho da p***”.

Confira o vídeo:

Depois de dar vários tapas no rosto do adolescente, o guarda também permite que o filho agrida o rapaz. Em seguida, ele pergunta quantos anos a vítima tem e onde ele mora. Enquanto faz os questionamentos, o filho dele segue a agredir o jovem com vários tapas no rosto.

As agressões físicas no rosto e verbais continuam, enquanto pergunta onde o jovem estuda. O filho do agente público também segue dando tapas no adolescente, enquanto um terceiro homem se envolve na situação e também bate na vítima.

É neste momento da gravação que o segundo guarda municipal aparece. Ele conversa com o colega agressor, e não faz nada com relação ao espancamento à vítima. As imagens encerram quando o filho do primeiro guarda municipal dá um chute na barriga do jovem.

Ainda em nota, a Prefeitura de Itapetinga afirma que o caso não entrará na “estatística da impunidade”. Confira a nota na íntegra:

“A Prefeitura de Itapetinga busca garantir, em todos os seus setores, que sejam defendidos o interesse público na prestação dos seus serviços. A Guarda Municipal tem o importante papel de defender o patrimônio público e garantir a ordem e assim vem fazendo. Fatos isolados como o ocorrido na última noite devem ser apurados e corrigidos com os rigores necessários para que uma ação particular não manche toda a história da corporação. O caso será levado à corregedoria e os envolvidos punidos.
A prefeitura se solidariza com o rapaz agredido e com toda sua família, garantindo a todos que o caso não entrará na estatística da impunidade”.

Fonte: G1

Ultimas notícias