Agressão, crueldade e morte; PRF ameaça população que tentaram impedir a morte de Genivaldo

Compartilhar
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram

Nessa última quarta-feira (25), Genivaldo de Jesus Santos, de 38 anos, foi morto durante uma abordagem violenta de agentes da Polícia Rodoviária Federal, em Umbaúba (SE). Segundo testemunhas, o homem foi agredido por cerca de 30 minutos antes de ser morto.

“Quem estava vendo aquelas cenas, e tentou impedir as agressões, foi ameaçado.” Conta uma testemunha. Segundo relatos, a população tentou impedir o tal ato, entretanto foram suprimidos pelos agentes.

Após ser agredido, Genivaldo foi colocado dentro de uma espécie de ”câmara de gás”, que foi improvisa no porta-malas da viatura. Para Maria Fabiana dos Santos, viúva da vítima, os policiais agiram ”com crueldade”. “Eu não chamo nem de fatalidade. Isso aí foi um crime mesmo, eles agiram com crueldade pra matar mesmo”, disse em entrevista à TV Sergipe.

Segundo a viúva, Genivaldo tinha esquizofrenia e tomava remédios controlados há 20 anos. Ele nunca demonstrou comportamento agressivo, afirma.

Um dia após a morte do homem, a PRF determinou o afastamento dos agentes envolvidos.  

Ultimas notícias