Economia

Ministro da Economia, Paulo Guedes diz não ver problema em aumento da conta de energia

Guedes afirmou que a economia brasileira está "vindo com toda a força" após a crise causada pela pandemia

O ministro da Economia, Paulo Guedes, fez uma declaração polêmica durante o lançamento da Frente Parlamentar do Empreededorismo, nesta quarta-feira (25). Para o gestor da pasta, um aumento na conta de luz não deve ser considerado como um problema para a população.

Fonte: Reprodução

“Se no ano passado, que era o caos, nós nos organizamos e atravessamos, por que nós vamos ter medo agora? Qual o problema agora que a energia vai ficar um pouco mais cara porque choveu menos? Ou o problema agora é que está tendo uma exacerbação porque anteciparam as eleições… Tudo bem, vamos tapar o ouvido, vamos atravessar”

Disse o Ministro

“Se no ano passado, que era o caos, nós nos organizamos e atravessamos, por que nós vamos ter medo agora? Qual o problema agora que a energia vai ficar um pouco mais cara porque choveu menos? Ou o problema agora é que está tendo uma exacerbação porque anteciparam as eleições… Tudo bem, vamos tapar o ouvido, vamos atravessar”, disse.

De acordo com o portal UOL, Guedes afirmou que a economia brasileira está “vindo com toda a força” após a crise causada pela pandemia. “Temos a crise hídrica forte pela frente, mas a economia brasileira está furando as ondas”, reconheceu, no entanto.

Pressionada pelo aumento da conta de luz, a inflação acumulada em 12 meses chegou à marca de dois dígitos em quatro capitais do País no IPCA-15 de agosto: Porto Alegre (10,37%), Goiânia (10,67%), Fortaleza (11,37%) e Curitiba (11,43%). Os dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira, 25.

Durante a solenidade, Guedes apresentou dados da economia brasileira, destacando ganhos com as reformas feitas para controlar gastos. Segundo ele, o “abismo fiscal que ameaçava o Brasil foi controlado”, destacando a reforma da Previdência. E, apesar da covid-19, a economia brasileira se abre de novo, “temos superávit comercial e corrente de comércio recordes”, acrescentou o ministro.

Fonte: Bahia. BA

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo