Pimenta com veneno

Jairo Baptista e Reginaldo Araújo: Um namoro que pode dar liderança!

Há 6 meses e 23 dias, o governo do prefeito Jairo Baptista (PP) carece de uma liderança na Câmara Municipal de Vereadores de Valença. Contudo, as organizações para liderança dependem de uma quantidade exorbitante de diálogos e afinação entre as partes, já que, neste caso, o único vereador com eloquência suficiente para peitar determinadas situações chama-se: Reginaldo de Araújo Silva.

Reginaldo Araújo foi o vereador mais votado da última eleição em Valença.
Foto: Abrange Assessoria

Encontrei hoje, no gabinete do alcaide uma reunião entre o edil e demais assistentes da gestão. Na saída, Cláudio Queiroz (Sem Partido) entoa em alto e bom “tom”: – Meu líder! Fato que me fez pensar acerca de um possível fechamento. Mas ao que parece, o namoro começa a surgir com as velas sendo seguradas também pelo pastor Fleuber Ramos (Sem Partido), advogado e Procurador do município.

Jairo tem muito a ganhar com Araújo, contudo como o alcaide está na linha dura para que todos os que lhe acompanhem pegue no Cajado e vá Medrar, não se sabe como será a atuação de Reginaldo, que se encontra no PL de Raimundo Costa, que embora tendo dificuldades eleitorais na região, vai pra luta e deve contar com o ex-bancário (Reginaldo) para seu staff.

Jairo têm ferramentas não utilizadas ainda. Bertolino de Jesus, seu chefe de gabinete, se atuasse como articulador entre Câmara e Prefeitura poderia fazer muita coisa acontecer ou não – desarticulando possíveis espetáculos proporcionados nas tardes de terça pelos malcriados ou opositores em fase de crescimento. Sim, porquê Valença não tem oposição, tem uns ou outros “siris na lata”.

Enfim, será que na próxima terça o ofício de comunicação surge na mesa diretora com o anúncio? Só aguardando e vivendo pra ver!

Wellingthon Anunpciação

Jornalista Especialista em Comunicação Política

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo