Política

Raimundo Costa assume que fechou Mercado de Peixe em Valença e motivo revolta pescadores e marisqueiras

Em entrevista na manhã de hoje (18) na Rádio Clube de Valença, o deputado Raimundo Costa (PL) em conversa com o empresário Tarcísio Santana – o Tarcísio do Bazar, assumiu que ele que fechou o Mercado do Peixe de Valença, alegando que os pescadores que faziam uso do espaço deixaram de usá-lo e queriam vender peixe pelas ruas da cidade.

Raimundo Costa e Jair Bolsonaro.
Foto: Redes Sociais

“A Colônia já fechou o mercado desde 2015. Encaminhei ofícios para todos os órgãos dizendo o porquê o mercado esta fechando. O mercado fechou porque as pessoas deixaram de vender alí (no Mercado) e foram para a rua”, justificou o deputado de Valença. A declaração após dada causou revolta nos pescadores e marisqueiras, alguns que usaram redes de comunicação para questionar o deputado tentar colocar a “culpa” nos pais e mães de família que diariamente buscam seu sustento.

“Para ele deve ser fácil. Ganha um salário de mais de 30 mil, tem assessoria, plano (de saúde) e a gente tem que levar a fama”, disse um pescador que alega não ter recebido seu seguro ainda, mesmo estando em dias com a Colônia Z-15, que tem dirigentes da família do deputado envolvidos.

Confira o áudio clicando no play:

Raimundo ainda disse que as pessoas que fazem uso da marquise do mercado abandonado não são da Colônia e que nenhum benefício poderia ser feito pois o teto abrigava outros estabelecimentos ao redor.

Lei diz que Mercado é propriedade da Colônia
Uma lei municipal (clique aqui e veja), enumerada 1552 de 19 de maio de 1999, que autorizou a venda do antigo mercado de carne e farinha de Valença, dava conhecimento que com a verba da venda do espaço seria construído um mercado de peixe e entregue para administração e propriedade da Colônia Z – 15.

Na época, o presidente do poder legislativo do município era o próprio Raimundo Costa, que tendo figuras ligadas a sua família no comando da Colônia, geriam o então Novo Mercado de Peixe, situado na Avenida Marita Almeida, que atualmente esta abandonado, com telhado em queda e certamente interditado, após o fechamento pela própria Colônia, como assumiu o deputado em entrevista.

Wellingthon Anunpciação

Jornalista Especialista em Comunicação Política

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo