NotíciasSegurança

No Brasil, 8 mulheres são agredidas por minuto na pandemia, aponta estudo

Fonte: Reprodução

Desde o começo da pandemia, pesquisas alertam para o aumento da violência doméstica e colocam como fatores principais o maior tempo de convivência com agressores e a dificuldade em procurar ajuda durante o isolamento. Agora, há uma explicação preponderante sobre o porquê desse número ter crescido no Brasil. Segundo levantamento inédito do Fórum brasileiro de Segurança Pública, publicado nesta segunda-feira (7), a maior parte das vítimas aponta a questão financeira como grande problema.

Segundo o estudo, batizado de “Visível e invisível: A Vitimização de Mulheres no Brasil”, para 25,1% das entrevistadas, a falta de autonomia financeira, impulsionada pelo aumento do desemprego foi o que as deixou mais vulneráveis. Maior convivência com o agressor foi citado por 21,8%, e dificuldade de procurar a polícia, por 9,2%. No geral, uma em cada quatro brasileiras sofreu algum tipo de violência no último ano, seja ela física, psicológica ou sexual. Entre as agressões físicas, houve oito casos a cada minuto.

Fonte: Uol

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo