Notícias

Bebê nasce com anticorpos contra Covid-19 após mãe contrair doença na gestação no interior do Acre

Um casal da cidade de Cruzeiro do Sul, no interior do Acre, foi pego de surpresa ao fazer o exame de sangue na filha recém-nascida e descobrir que a menina já nasceu com anticorpos contra a Covid-19.

A mãe, a empreendedora Joicilene de Souza Ramirez, de 35 anos, tinha feito um teste ainda no oitavo mês de gestação, que deu negativo para a doença. Mas, pelo que novos exames mostraram, ela tem anticorpos contra a infecção causada pelo novo coronavírus.

Orientada pelos médicos, ela então fez também um exame na pequena Antonella Ramirez Jucá, que nasceu no dia 22 de abril. No último dia 18, a mãe ficou sabendo que a menina também apresentou os anticorpos. O pai do bebê, o militar Maicon Silva Jucá, de 31 anos, contou que a mulher não chegou a apresentar sintomas de Covid-19 na gestação.

“Dias depois do nascimento da bebê, minha mulher fez o exame e deu que tinha os anticorpos e, por isso, resolvemos fazer o exame na neném que deu também. Os médicos disseram que é muito raro, que ainda não tinham visto isso. Ficamos muito emocionados de saber que a neném já tem, é até uma forma de alívio mesmo e esperança para as mães grávidas que, caso contraiam o vírus, possa passar os anticorpos para o bebê”, diz o pai da bebê.

Emocionada, a mãe falou ao Jornal do Acre 1ª Edição que estava aliviada de que nada mais grave tenha acontecido com ela e com a bebê.

O ginecologista e obstetra Billy Rodrigues foi quem fez o parto na maternidade de Cruzeiro do Sul e conta que ainda não tinha visto caso parecido. Segundo ele, na verdade, tem acontecido casos de bebês recém-nascidos que acabam contraindo a doença e alguns desenvolvem até sintomas graves.

“Normalmente, pelo contrário, alguns bebês estão é contraindo a Covid-19. Então, nesse caso específico, a criança nasceu com os anticorpos da mãe. Chamou atenção, por ser atípico.”

O secretário de Saúde do Acre, Alysson Bestene, que disse que não recebeu informação sobre o caso, mas que vai solicitar que a Vigilância Epidemiológica busque detalhes para acompanhar. Ele disse ainda que não tem conhecimento de nenhum caso parecido no estado. A reportagem também tentou falar com o secretário de Saúde de Cruzeiro do Sul, Agnaldo Lima, mas não obteve retorno até última atualização desta reportagem. Fonte: G1.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo