Notícias

Praias de Cairu serão privatizadas pelo governo federal

Projeto piloto contempla áreas de Cairu e inclui venda de ativos inalienáveis

Foto: ASCOM/ Cairu.

O governo federal pretende vender áreas públicas em praias e ilhas brasileiras para estimular investimentos de grupos de empresários hoteleiros e o recebimento de cruzeiros internacionais. A princípio, com o intuito de fomentar o turismo com a ideia de construir diferentes ‘Cancúns’ – referência ao famoso destino mexicano. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Textos, fotos, artes e vídeos do Valor estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do Valor ([email protected]). Essas regras têm como objetivo proteger o investimento que o Valor faz na qualidade de seu jornalismo.

Segundo a publicação, um projeto piloto deve ser feito em Cairu, município-arquipélago localizado no Baixo Sul da Bahia. Segundo a publicação, nem mesmo o forte do Morro de São Paulo, construído em 1630 e considerado patrimônio histórico nacional, seria poupado. Angra dos Reis (RJ), Maragogi (AL) e região de Florianópolis (SC) também estão inclusas no planejamento.

Além de imóveis à beira-mar para a construção de hotéis e resorts, o governo também estaria interessado em conceder ativos inalienáveis, como faixas de areia, áreas de ilhas e espelhos-d ‘água, onde seriam feitos píeres e marinas.

O projeto, ainda de acordo com o Folha, será liderado pelos Ministério da Economia e terá a participação dos ministérios do Meio Ambiente, Turismo e Infraestrutura. A participação de diferentes pastas teria como objetivo dar segurança jurídica.

O cronograma está previsto para dar início ainda este ano, e os editais de convocação para estudos deverão ser lançados já no próximo mês. A expectativa é de que as licitações para vendas das áreas de Cairu, Angra, Maragogi e região de Florianópolis sejam lançadas no primeiro semestre de 2022.

Raylane Santos

Raylane Santos é jornalista de Livre Notícias e Analista de Figuras Públicas.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo