Opinando

O jogo das contas de Ricardo: Só os fortes entenderão!

E a frase é: “Só os fortes entenderão!”. Assim começo minha visão sobre o processo de derrocada possível de acontecer nesta terça (13), para com o ex-prefeito Ricardo Silva Moura (PSD).

Só os fortes entenderão que será fortaleza para Jucélia Nascimento (PL) a derrocada de Ricardo. Isso se o deputado federal Raimundo Costa (PL) conseguir a tão disputada reeleição em 2022, já que tantas forças desejam, ensejam e planejam a derrota do “pescador”.

Só os fortes entenderão que Jairo Baptista, a depender da desenvoltura administrativa puxará parte do capital político do clássico emedebista para sua bancada e unindo útil (possibilidade de boa gestão) ao agradável (parte de migração do grupo), poderá obter uma nova chance.

Só os fortes entenderão – e eu já estou visualizando – que Ricardo Moura (PSD) irá pelas ruas de Valença alegando seus feitos, emocionado e tentando emocionar a população e com Mateus Passos (sua cria política) sendo apresentado como candidato a prefeito para 2024. Mateus, já prometeu que iria mostrar para o que veio com um deputado federal diferente. “Não seguirei quem eu ajudei a eleger, aliás o único de mandato que na época apoiou foi eu”, diz o jovem sobre Raimundo Costa, com quem teve decepção política.

Só os fortes entenderão que Fabrício Lemos (PP) vai buscar espaço para, em seu partido, ou em uma nova sigla, disputar as eleições como candidato a prefeito, já que isto esta estampado, plataformizado e declarado silentemente, deixando apenas especialistas e entendedores do marketing com a visão além do “pano de fundo”.

Só os fortes entenderão que Raimundo Costa, caso tenha seu mandato derrocado, irá buscar mediar com algumas lideranças seu nome para comandar o Palácio Rui Vinhas, por isso parece mediar desde já em algumas bases estratégicas para fazer folhetim de alegação futura em 2024.

Só os fortes já visualizam e entenderão que Cláudio Queiroz, segue fiel e leal ao prefeito Jairo Baptista, porém, de canto, esperando sua oportunidade. O empresário quer ser chamado, convidado, para desta forma se isentar de qualquer diálogo/acordo que possa ser comprometedor a sua estruturação administrativa.

Só os fortes entenderão que Duda Monteiro vai fazer a festa em cima de uma plataforma do “viu que eu disse”, e poderá organizar um novo bloco, fragmentado e de repente com o “feat” de Zé da Hora, que já aparenta ter caído na real em relação ao seu egoísmo político de efetuar tudo via carreira solo, sem diálogos.

Só os fortes entenderão que os vereadores não irão rejeitar contas, mas organizar o novo capítulo ao menos das eleições em 2024, ou a depender do choro, do castigo e da vela, serem castigados.

Que comecem os jogos!

Wellingthon Anunpciação

Jornalista Especialista em Comunicação Política

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo