Notícias

Presidência da Câmara de Taperoá não cumpre Lei de Responsabilidade Fiscal

Duodécimo anual para a instituição será mais de R$1,6 milhão

Derivaldo Marques.
Foto: Wellingthon Anunpciação

Ao que parece a Câmara Municipal de Vereadores de Taperoá, no Baixo Sul da Bahia, adentrou a uma era de omissão de gastos e dados. Isso por que o presidente da casa legislativa Derivaldo Marcos Lisboa – o Dedéu (PDT),  não investiu em transparência conforme a Lei Complementar 131, e qualquer cidadão taperoense que tenha interesse em acompanhar os gastos da casa ficam inviabilizados de saber as receitas e despesas.

Somente neste ano de 2021, a previsão feita pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), para o repasse do duodécimo é de mais de R$1,6 milhão. Pessoas do município que acompanham os gastos do poder legislativo buscam entender a falta de detalhamento de dados de licitações, dispensas, inexigibilidades e principalmente os contratos realizados.

Livre buscou com fontes da Câmara Municipal dados acerca dos contratos realizados e obteve a informação que mais de R$24 mil reais foram pagos, somente com assessorias para o gabinete da presidência e funcionamento da instituição.

Wellingthon Anunpciação

Jornalista Especialista em Comunicação Política

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo