Notícias

Parentes precisam abrir cova por greve de coveiros em Porto Seguro

Parentes de uma idosa, que morreu vítima de câncer, precisarem abrir uma cova para enterrar o corpo da aposentada na terça-feira (2), por causa da greve dos coveiros em Porto Seguro, no sul da Bahia.

Segundo um dos familiares, eles chegaram ao local por volta das 13h20 e esperaram cerca de 10 minutos para realizar o enterro. Alguns parentes seguraram pás e enxadas, enquanto preparam a sepultura para o enterro da idosa.

De acordo com os coveiros, os salários estavam atrasados há dois meses.

Segundo o secretário de serviços públicos de Porto Seguro, Luciano Alves, os salários dos dois coveiros seriam pagos, porém, a empresa licitada para ajudar no serviço dos cemitérios optou por encerrar o contrato de ambos.

“Infelizmente a empresa que ganhou a licitação não queria contratar os coveiros, não só do Vila Jardim, como de todo o município de Porto Seguro. Mas no dia de hoje nós estamos efetuando os pagamentos deles”, disse ao G1.

Ainda de acordo com os coveiros, eles foram nomeados pela prefeitura na gestão passada. Eles também relataram que chegaram a procurar a gestão atual para renovar os contratos, mas como não tiveram retorno, decidiram parar os trabalhos.

Fonte: BNews

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo