Opinando

Jairo Baptista e suas peripécias

Há quem diga que Jairo Baptista seja um inexperiente político, há quem narre que conhece bem Jairo e há quem proclame que o prefeito da cidade polo do Baixo Sul ainda está se encontrando no cargo. Mas entre todas as opiniões, esqueceram de avaliar a principal ação do gestor: conseguiu ser querido pela população.

Tenho acompanhado algumas postagens de grupos de oposição ao prefeito nos últimos dias e estado boquiaberto com o número de seguidores que entram na defesa de Baptista, alguns até que nem vemos ao lado do gestor. Na verdade, além do erro da oposição em usar pessoas que já ocuparam cargos para fazerem as “ofensas”, querem cobrar o que jamais cobraram, sendo de pronto atingidos pela força-espelho do “onde você estava há x meses?”

Por onde passa Baptista ouve declarações de apoio e pedidos de melhoria social.
Foto: Evertton Pacheco / Fotógrafo ASCOM – PMV

É meus amigos, Jairo realizou a maior peripécia dos seus quase 50 dias de governo, conquistou a Defensoria Popular e segue mostrando o que faz de trabalho em suas redes. Já chegou a dizer que vai destravar as obras na prática e na teoria – vai praticar o dever de casa e teorizar o funcionamento de perto com os trabalhadores das obras. Há quem já saiba que o alcaide toma café da manhã na obra do Caminho do Meio na Vila Operária e adentra a madrugada no Palácio Rui Vinhas em reuniões buscando soluções para os problemas apresentados.

Quem tentou fazer pressão com Jairo se esbarrou na sua elegância para abrir as contas e apresentar a situação da Prefeitura Municipal, que, segundo o gestor, passa por sérias dificuldades. Quem o obrigou a dar o emprego se esbarrou com um outro Jairo que de logo diz que “não fez acerto com ninguém”. Ao que parece o prefeito quando é desafiado vai pra cima, detesta ser achacado e mostra gostar de uma briga quando está com a razão. Diz que não aceita andar com os seguranças que teria direito institucional porque alega não dever nada a ninguém e entrega a Deus sua proteção.

Se continuar assim, Jairo tem grandes chances de se tornar uma liderança como os “imortais” João Leonardo e Agenildo Ramalho, mas isso depende de sua postura firme e atitude focada na diminuição de vaidades daqueles que o acompanham.

Pois bem amigos, macaco velho não pula em galhos secos!

Wellingthon Anunpciação

Jornalista Especialista em Comunicação Política

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo