Notícias

Taperoá: Câmara Municipal descumpre Lei Complementar

Transparência de receitas e despesas não são vistas pela comunidade

Desde a segunda quinzena do mês de janeiro que a comunidade Taperoense tem reclamado sobre a falta de transparência da Câmara Municipal de Taperoá, no Baixo Sul do estado.

A Lei Complementar 131 versa que deverá ocorrer disponibilização em tempo real dos gastos e recebimentos de instituições componentes das esferas municipal, estadual e federal, quanto aos gastos com erário.

Câmara Municipal em Taperoá.
Foto: Mapio.Net

O site, qual deveria ter um caminho fácil para que a comunidade pudesse acessar os atos oficiais, recursos gastos com vereadores e funcionários, não disponibiliza o fluxo de caixa, tampouco exibe, como deveria legalmente, o último repasse do poder Executivo, o chamado duodécimo.

Segundo Carlos Roberto Almeida, especialista na área de Gestão, transparência não é apenas disponibilizar dados, mas fazê-lo em linguagem clara e acessível a toda a sociedade interessada. “Dessa forma, dar transparência é chamar a sociedade para participar dos rumos, é motivar a decisão tomada e também divulgar todos os atos, salvo as exceções normativas”, declarou à Livre.

O presidente da Câmara, Derivaldo Marques – o Dedéu do Sindicato (PDT) não atendeu as ligações da redação.

Wellingthon Anunpciação

Jornalista Especialista em Comunicação Política

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo