Entretenimento

Camilla de Lucas deixou autorização para processar internautas em caso de racismo

Em edições passadas, os participantes negros sofreram diversos ataques racistas, como a campeã Thelma Assis e o ator Babu Santana


Foto: Globo/João Cotta

A influenciadora digital Camilla de Lucas entrou no Big Brother Brasil preparada para o ônus do programa, os ataques nas redes sociais.

No caso da blogueira, que tem mais de 3 milhões de seguidores no Instagram tem um agravante, o racismo. Em conversa com os confinados, a carioca contou que deixou um documento autorizando a equipe dela a processar internautas que enviem mensagens racistas nas redes sociais para ela durante a passagem pelo programa.

“Quando eu entrei aqui, já deixei um documento autorizado para processar se tiver ataques racistas”, disse a influenciadora para Karol Conká

Conká, que na última terça-feira (26) expôs o cantor Nego do Borel, completou a fala da colega de grupo. “Eles são sádicos. Tem uns que falam: ‘É só pagar’”, completou a cantora.

Em edições passadas, os participantes negros sofreram diversos ataques racistas. A campeã do BBB 20, Thelma Assis, foi alvo de algumas ofensas junto com o semi-finalista Babu Santana.

Os participantes da 19ª edição, Rodrigo França, Rízia Cerqueira, Gabi Hebling e Danrley Ferreira também sofreram racismo. E dentro do jogo a participante Gabi Flor foi vítima de comentários sobre seu cabelo e sua religião.

Via bahia.ba

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo