Saúde

Colapso: por falta de oxigênio, Manaus remaneja pacientes

Demanda pelo insumo pulou de 176 mil para 850 mil metros cúbicos por mês; produto acabou em algumas unidades

Por falta de oxigênio líquido para atender pacientes com Covid-19, a cidade de Manaus (AM) está remanejando infectados pelo novo coronavírus para outras capitais. De acordo com a Veja, em consequência do aumento de casos na segunda onda, a demanda pelo insumo pulou de 176 mil para 850 mil metros cúbicos por mês. Segundo o governo estadual, o fornecedor informou que haveria atraso na entrega por falta de capacidade de suportar o aumento da demanda.

O oxigênio já acabou em algumas unidades de saúde, como o Hospital Universitário Getúlio Vargas, o pronto-atendimento Dr. José de Jesus Lins de Albuquerque. À Veja, o governador Wilson Lins afirmou que uma triagem da Secretaria de Sáude está selecionando casos moderados. Os pacientes selecionados estão sendo deslocados para Goiânia (GO), Brasília, Teresina (PI), São Luís (MA), Natal (RN) e João Pessoa (PB).

O governador explicou que o Ministério da Saúde se comprometeu a enviar cilindros de oxigênio, mas não se sabe se o material chegará ainda nesta quinta-feira. “Temos uma dificuldade muito grande de logística para que esse produto chegue aqui. Não temos carretas adaptadas para isso”, relatou.

Via bahia.ba

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo