OpinandoPolítica

Valença: Ação no perfil de Ricardo Moura teria sido um “bait”?

Raylane Santos é mercadóloga na Agência Abrange, analista de perfis e especialista em reputação.

Na tarde do último domingo (25), a população de Valença, no Baixo Sul do estado, recebeu a informação de que o perfil do prefeito e candidato Ricardo Moura (PSD), teria sido raqueado.

Daí então, diversos apoiadores e membros da oposição preocuparam-se com a situação, levando em conta a possível atuação de hackers na eleição local, porém algo chamou a atenção, e, para nós entendedores do marketing pode ter se tratado de um “bait”, que nada mais é uma isca para engajamento da rede.

Enquanto o estudo da mercadologia permite, e, nos conceituamos a enxergar com um olhar além, caso não tenha sido um ataque a rede social do alcaide, tratou-se de um engagement bait, que é uma estratégia que comumente aparece nas redes sociais e, muitas vezes, está relacionada com conteúdos que são considerados “fake news”. Esse tipo de conteúdo tem o objetivo de gerar interações com o usuário. Em outras palavras, engajamento no formato de curtidas, comentários e compartilhamentos.

Aqui no Brasil é possível enxergar claramente inúmeras aplicações de engagement bait durante o período de eleições, já que não são considerados crimes.Um bom exemplo disso são os posts no facebook que fazem perguntas e, para responder, o usuário deve escolher entre “curti” e “amei” nas interações disponíveis no Facebook.

Quando utilizado da maneira certa pode ser uma excelente maneira de alavancar os resultados obtidos por seu empreendimento.

A página do candidato obteve engajamentos e diversos actions após o fato.

Raylane Santos

Raylane Santos é estagiária de Livre Notícias e analista de perfis de figuras públicas.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo