Notícias

Uma minoria dos pacientes vai ter sequelas crônicas’, diz cardiologista sobre a Covid-19

Um estudo publicado no início desta semana, na revista científica Journal of the American Medical Association (JAMA), indica que pelo menos 78% das pessoas que se recuperam da Covid-19 tem algum tipo de dano no sistema cardiovascular. A pesquisa foi realizada com 100 pacientes que foram curados recentemente da doença e passaram por acompanhamento entre os meses de abril e junho deste ano.

De acordo com o médico cardiologista Jorge Torreão, em entrevista para o ‘Isso é Bahia’, na rádio A TARDE FM, na manhã desta quarta-feira, 29, os problemas cardíacos em virtude da infecção pela Covid-19 já eram conhecidos, o que muda com o resultado da pesquisa é ter noção da “magnitude deste acometimento”.

“O fato é que é conhecido que a Covid-19 tem uma predisposição a causar uma lesão cardíaca. Seja uma lesão direta com o próprio vírus atacando as células do coração, seja por ações indiretas do vírus”, explicou o médico.

Jorge Torreão citou diversos fatores que podem ocasionar problemas cardíacos por conta do novo coronavírus, entre eles: processo inflamatório generalizado que o vírus causa no corpo humano, trombose e falta de oxigenação.

Na pesquisa, cerca de dois terços dos pacientes se recuperaram da Covid-19 em casa, sem apresentar sintomas graves. Do total, 18% sequer chegaram a ter sintomas da doença, de acordo com os pesquisadores.

Para o cardiologista, o acometimento cardíaco tardio, após a recuperação, é o mais curioso. O médico explica que isso pode estar associado a uma sequela da Covid-19 ou uma lesão nova: “Possivelmente uma ação equivocada do corpo causando uma lesão no organismo, achando que está defendendo de algo novo”.

Sendo assim, paciente e médico devem ficar atentos aos sintomas. Alguns deles, conforme foram exemplificados pelo cardiologista Jorge Torreão, são: falta de ar, dor torácica, fadiga fácil, coração acelerado (taquicardia). Ainda segundo o especialista, são sintomas que até os pacientes recuperados da Covid-19 devem prestar atenção.

“Uma coisa é certa: parece que uma minoria dos pacientes vai ter sequelas crônicas significativas e estes pacientes precisam ser avaliados, desde sequelas pulmonares até sequelas cardíacas”, finalizou o médico.

Via A Tarde.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar