Saúde

Com equipe de ponta e mais de 50 profissionais envolvidos, UTI da Santa Casa de Valença inicia atividades

A Sesab firmou um contrato no montante de R$ 692 mil por mês com a instituição

Equipe de atendimento terápico intensivo e convidados. Foto: Agência Abrange

Com 10 cômodos, mais de 50 profissionais de saúde envolvidos e equipamentos inicialmente habilitados para tratamento da Covid-19, doença causada pelo novo vírus Corona, a Santa Casa de Misericórdia de Valença, no Baixo Sul da Bahia, através da provedoria inaugurou as dependências do espaço que irá ofertar serviços de emergência e clínico especialmente para pacientes portadores da doença que originou a pandemia.

Gestora de protocolos da UTI apresenta maca especialmente criada para transporte de pacientes dentro da unidade, para que sem contato, não transmita o COVID no ambiente.

O evento, com convidados limitados em razão da pandemia, contou com a participação do prefeito da cidade, Ricardo Moura (PSD), da secretária Margarete Carvalho, da Saúde, dos vereadores Vane Costa (PL) e Mateus Passos (PMN) e do deputado federal Raimundo Costa (PL), os presentes discursaram para os presentes acerca da necessidade do fortalecimento de um sistema de saúde na região, inclusive no tangente a manter a região fortalecida turística e economicamente.

Autoridades reuniram-se na provedoria para coletiva com profissionais de mídia.

Provedor da Santa Casa, o advogado Marcelo Cabral, ressaltou a importância da união de forças, que mesmo sendo políticas fortalecem a unidade que necessita desta atenção. Ricardo Fonsecam diretor médico da Santa Casa, especialista em infectologia e tido como um dos mais competentes da área na Bahia, apresentou em seu discurso uma convicção de que muito mais que alegria o momento representava ressignificação.

O deputado Raimundo Costa foi enfático em reconhecer o trabalho da provedoria da Santa Casa, da secretaria de Saúde de Valença e dos atores envolvidos no combate ao Covid-19. “Temos que unirmo-nos independente de qualquer opção para dar o melhor por esta região, em especial por esta terra”, fraseou, destacando a importância de uma UTI já que antes de sua eleição o mesmo passou por uma experiência qual utilizou a base intensiva em um hospital do Estado.

Estrutura
Seis ventiladores pulmonares, mais conhecidos como respiradores e 10 monitores de sinais vitais compõem a UTI, os equipamentos enviados pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

Além de enviar equipamentos, a Sesab firmou um contrato no montante de R$ 692 mil por mês com a instituição, a fim de que a entidade dedique dez leitos de Terapia Intensiva e dez leitos clínicos para os pacientes com diagnóstico de coronavírus (Covid-19)

“Duas pessoas podem usar um respirador durante um mês e isso significa a preservação de, pelo menos, 20 vidas, já que cada paciente fica internado, em média, duas semanas. O Governo do Estado tem lutado para garantir atendimento a todos os baianos que precisem”, afirmou Fábio Vilas-Boas, secretário Estadual de Saúde.

Atualmente a Bahia possui 2.178 leitos públicos exclusivos para pacientes com coronavírus, sendo 898 de UTI. No entanto, o planejamento estadual contempla mais de 3.200 leitos entre clínicos e de Terapia Intensiva, que serão abertos progressivamente, mediante o aumento da demanda.

Wellingthon Anunpciação

Jornalista Especialista em Comunicação Política

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar