Notícias

PM não fez nada mesmo sabendo de ataque ao Supremo, diz governador do DF

"Aonde eles acamparem, eu tiro. Aqui eles não ficam”, afirmou Ibaneis Rocha, referindo-se ao grupo de extrema direita

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), afirma que a Polícia Militar sabia do risco de ataque ao STF (Supremo Tribunal Federal) e que, mesmo assim, não atuou para impedi-lo.

No último sábado (13), o prédio da corte foi alvo de fogos de artifício disparados por militantes do grupo armado de extrema direita 300 do Brasil.

Questionado na terça-feira (16) pelo jornal Folha de S. Paulo se não viu inação da PM, Ibaneis respondeu: “Acho, tanto que exonerei o subcomandante. Porque se ele já tinha informações de que iria acontecer aquilo, eles deveriam ter proibido que esses meliantes estivessem lá. No momento da desmobilização do acampamento, ele sabia que isso ia acontecer. Por isso o subcomandante foi exonerado.

O governador se refere ao subcomandante da polícia, Sérgio Luiz Ferreira de Souza, foi exonerado.

“No Distrito Federal, aonde eles acamparem, eu tiro. Aqui eles não ficam”, acrescentou Ibaneis .

Wellingthon Anunpciação

Jornalista Especialista em Comunicação Política

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo