Notícias

Maia elogia consórcio de comunicação que vai divulgar dados omitidos sobre mortes de Covid-19

Rodrigo Maia disse que a iniciativa mostra a importância da liberdade de imprensa para a transparência na divulgação de dados sobre a pandemia

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), elogiou o consórcio formado por diversos veículos de comunicação para divulgar dados sobre a pandemia de Covid-19. 

Os veículos O Globo, Extra, O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo, G1 e UOL decidiram formar uma parceria para dividir tarefas e compartilhar as informações obtidas sobre o coronavírus. Os dados divulgados pelo consórcio mostram como está a evolução e o total de óbitos provocados pela Covid-19, além dos números consolidados de casos testados e com resultado positivo para o novo coronavírus. 

Para Rodrigo Maia, a iniciativa mostra a importância da liberdade de imprensa para a transparência na divulgação de dados sobre a pandemia. 
“Uma iniciativa fundamental, importante, e continuo esperando que o ministério volte a apresentar os dados da forma anterior, no horário anterior, para que esse tema não seja mais um tema de conflito no Brasil”, disse Maia. 

Divulgação de dados 
Na sexta-feira passada (5), o Ministério da Saúde atrasou a divulgação do total de mortes e de casos confirmados. A medida foi alvo de críticas de especialistas e parlamentares. 
No domingo (7), o governo chegou a informar um total de 1.382 mortes causadas pelo coronavírus nas últimas 24 horas. Uma hora depois, o portal do ministério corrigiu os números e divulgou que o total de óbitos confirmados era de 525. 

Nesta segunda-feira (8), em entrevista à rede CNN, Maia afirmou que espera que o governo restabeleça o formato anterior de divulgação dos dados da pandemia. 
“São coisas que podem não parecer graves, um país que está sendo obrigado a discutir democracia, que vê problema com meio ambiente e agora esconde dados sobre uma pandemia. Isso gera insegurança e frustração na sociedade. Acho que vamos resolver isso rápido, vamos chegar a um resultado correto, na hora correta e com a mesma base de dados construída na gestão do ex-ministro Mandetta”, disse o presidente da Câmara. 

Wellingthon Anunpciação

Jornalista Especialista em Comunicação Política

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo