Notícias

Governo Bolsonaro comete ‘crime’ ao restringir dados da pandemia, diz ACM Neto

Prefeito de Salvador afirma que decisão precisa ser revista o quanto antes

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), disse ser “inaceitável” a decisão do  do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia do novo coronavírus. 

“Eu acho uma absurdo que o Brasil registrando quase 1.500 morte todos os dias esteja discutindo a  divulgação de dados. É brincar coma  vida humana. É brincar com coisa seríssima. Eu espero que seja revista o quanto antes”, disse o prefeito em uma coletiva na manhã desta  segunda-feira (8). 

Segundo ACM Neto, a falta de transparência do governo tem afetado as reuniões da prefeitura. “Eu faço toda noite uma reunião com 33 pessoas do núcleo de coordenação das ações de enfrentamento ao coronavírus, basicamente as pessoas que estão na linha de frente integram  esse grupo.

A gente começa a reunião normalmente às 8h da noite, uma reunião e longa, densa, a a gente começa pela análise dos dados. Hoje em dia a gente começa a reunião sem saber quais são os números do coronavírus no Brasil”. 

“Isso é um crime. Penso eu que o Ministério da Saúde esta revendo essa posição”, acrescentou. 

Wellingthon Anunpciação

Jornalista Especialista em Comunicação Política

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo