Notícias

Confiança na indústria cresce 3,2 pontos em maio após queda de 43,2 pts

Níveis de incerteza e pessimismo colocam em dúvida uma recuperação mais consistente no futuro, avalia economista

O Índice de Confiança da Indústria (ICI) da Fundação Getulio Vargas avançou 3,2 pontos em maio. O crescimento, porém, é bem abaixo da queda de 43,2 pontos nos três meses anteriores. O indicador da FGV Ibre saiu do nível mínimo da série para o segundo pior desempenho. 

Para Renata de Mello Franco, economista responsável pelo levantamento, “ainda é cedo para concluirmos se o pior momento da crise ficou para trás. Para os próximos meses, o elevado nível de incerteza e de pessimismo em relação ao futuro podem colocar em xeque uma recuperação mais consistente da confiança.” No cenário atual, avalia ela, há uma acomodação em níveis baixos. 

Segundo nota da FGV Ibre, o Índice de Expectativas subiu 5,3 pontos, indo para 54,9 pontos. Já o Índice de Situação Atual cresceu apenas 1,2 ponto, subindo para 68,6 pontos. Ambos são o segundo menor valor de suas respectivas séries históricas. 

A maior contribuição para o IE neste mês veio da melhora das expectativas dos empresários sobre a produção nos próximos três meses. Após recuo acumulado de 68,0 pontos entre abril e janeiro desse ano, o indicador de produção prevista recuperou 12,3 pontos, saindo de 34,6 pontos para 46,9 pontos. 

Wellingthon Anunpciação

Jornalista Especialista em Comunicação Política

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo