Urgente

Valença: Pedro Marinho teria sido assassinado

Sobrinha do falecido declarar acreditar que seu tio foi vítima de latrocínio

Família quer apuração mais firme da morte de Pedro. Foto: Redes Sociais

Após a matéria em Livre, em que foi veiculada a informação da morte por suicídio do laboratorista Pedro Marinho, em Valença, no Baixo Sul da Bahia, Livre recebeu imagens na tarde desta quarta (13) que dão conta da possibilidade de assassinato.

Analisada com detalhes, a imagem exibe duas estruturas finas (que parecem cordas), em torno do pescoço do homem. Além de sangue no chão do local, que parece ser a sala.

Um perito respondeu ao jornalista Wellingthon Anunpciação, que não foi possível avaliar a base qual as estruturas que estariam em volta do pescoço estariam presas, já que seria necessário prende-las a um telhado caso houvesse um suicídio, já que as fotos não exibem o local inteiro.

Outra situação indagada pela família é o desaparecimento da motocicleta de Marinho, além de seus pertences.

“Meu tio Pedrinho era uma que amava viver, eu acredito que não tinha motivo para suicídio, ele trabalhou muito e se aposentou por agora e (es)tava com muitos planos. E é muito claro pelo cenário que encontramos, que se trata de um latrocínio. Já que sumiu celular e cartões.(sic)”, escreveu a sobrinha do homem em diálogo virtual.

A família diz que cobrará apuração mais incisiva da Polícia Civil.

Wellingthon Anunpciação

Jornalista Especialista em Comunicação Política

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo