Notícias

Brasil deve continuar com ritmo acelerado de casos e mortes, diz Fiocruz

Não há expectativa para a desaceleração dos casos de infectados e mortes pelo novo coronavírus no Brasil, defende a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). De acordo com o Boletim do InfoGripe, da instituição, há uma tendência à continuação da aceleração do espalhamento da doença em todo território nacional, assim como no início do mês de março – antes do isolamento social.

A análise do boletim se embasa nos dados inseridos do Sivep-gripe até o dia 26 de abril. O InfoGrip, que analisa os casos notificados e as mortes causadas pela síndrome respiratória aguda grave (SRAG), espelha uma indicação da epidemia – embora não considere apenas os sintomas associados à Covid-19, mas as internações onde havia sintomas como febre, tosse, dor de garganta e dificuldade para respirar simultaneamente.

“É possível observar uma nítida tendência de crescimento da epidemia e não chegamos ao pico”, comenta o pesquisador do Programa de Computação Científica da Fiocruz e coordenador da plataforma InfoGripe, Marcelo Gomes.

Até 26 de abril 44.700 casos de SRAG foram notificados. Mas levando-se em conta a demora na notificação de todos os casos até o fim da semana epidemiológica 17 (19 a 25 de abril), o InfoGripe estima que os casos sejam cerca de 62.600.

Wellingthon Anunpciação

Jornalista Especialista em Comunicação Política

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo