Notícias

Abrange: Mais de 57% dos baixosulenses tiveram vida financeira afetada

Pesquisa feita pela Agência Abrange entrevistou mais de 6.600 residentes do território

Um levantamento de dados da Agência de Pesquisas Abrange, realizada de forma virtual através do aplicativo Survio, desenvolvido na Republica Tcheca e utilizado por grandes empresas, apontou o entendimento dos moradores de cidades do Baixo Sul da Bahia acerca do novo virus Corona.

6.697 pessoas responderam ao questionário que foi enviado pela Agência, que possui um vasto banco de dados de contatos cadastrados na redes social whatsapp que circulam pelos municípios do território.

Mais de 66,7% dos questionados responderam que conheceram o vírus através de telejornais, 18% através de sites de notícias e os 15,3% restantes, informaram que tomaram conhecimento por outros meios, inclusive conversa entre amigos.

80,3% responderam que entendem como corretas as medidas implantadas nos municípios quais residem, enquanto 19,7% disseram não pactuar com as medidas ofertadas.

Disseram acreditar nos profissionais de saúde da cidade 60,6%, enquanto a quantidade restante opinou por não acreditar, achando a qualidade da mão de obra ofertada inadequada.

9,1% dos questionados responderam conhecer alguém com pelo menos 2 dos sintomas da Covid-19, enquanro 90,9% disseram não conhecer.

70% disseram estar cometendo algum tipo de ação para auxiliar a população atingida pelos problemas situações em razão da pandemia, enquanto 12,1% disseram não estar ajudando, enquanto 7,9% marcaram a opção de não ter condição alguma e 10% relataram não saber quem precisa.

Para 16,7% a economia irá se recuperar em breve, enquanto 39,4% responderam não acreditar no breve retorno da força econômica, 16,7% comentou estar nas mãos dos governos, 19,7% disse estar sem expectativa e 7,5% não quiseram responder.

57,6% declarou que a vida financeira foi afetada, enquanto o restante deste cálculo declarou ainda estar confortável financeiramente.

77,3% discordaram do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em pedir o final do isolamento social, enquanto 22,7% mostrou-se a favor das citações do chefe da União.

30,3% possuem plano de saúde e os 69,7% restantes dependem apenas do Sistema Único de Saúde.

48,5% destacaram ter condições de trabalhar via home office em casa, enquanto 51,5% dizem ter que sair de suas casas para laborar.

54,5% dos declarantes devem entre R$1 mil e R$5 mil reais, 36,4% devem acima dos R$5 mil e 9,1% não possuem débitos.

Mais de 77% estão em isolamento social com mais de 3 pessoas, e destas pelo menos 2 precisam sair para laborar e possuem contato com público variado.

A pesquisa circulou nos municípios do Baixo Sul, tendo pouca adesão apenas no município de Jaguaripe, que participou apenas em 1,9%, os outros 14 municípios deram respostas e colaboraram com o certame.

Wellingthon Anunpciação

Jornalista Especialista em Comunicação Política

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo