Saúde

Novo ministro da saúde criticou compra de respiradores: ‘investimento desnecessário’

Em videconferência com empresários, o novo ministro ministro da Saúde, Nelson Teich, criticou a compra de respiradores, falando que era um investimento desnecessário e questionando o que iria se fazer depois

“Essa compra de aparelhos, de insumos, tudo isso. Se você comprar tudo para todo lugar ao mesmo tempo é um volume de dinheiro muito maior que se você tivesse parado para comparar a evolução dos diferentes países do Brasil e fosse remanejando. Porque, por exemplo, hoje você tem um número de ventiladores mecânicos que você precisa, aí de repente você dobra a sua quantidade de ventilador mecânico. O que você vai fazer com isso depois?”

Nelson Teich

A frase acima foi dita pelo novo Ministro da Saúde, Nelson Teich, no dia 7 de abril. Só o lugar onde ela foi proferida, numa videoconferência com empresários, já diz muito sobre sua trajetória, um grande defensor dos monopólios de saúde que nunca pisou no SUS. O vídeo todo pode ser visto aqui:

Para o novo ministro, é mais preocupante que o os eventuais respiradores comprados possam não ser utilizados em sua integralidade, do que as vidas que serão perdidas. As notícias dos sistemas colapsando parecem abalar pouco os capitalistas, que colocam sempre seus lucros como primeira importância.

“O que faremos depois”? Não passa pela cabeça do ministro que talvez esses investimentos feitos na pandemia possam servir para que o SUS fique melhor equipado e possa oferecer um melhor tratamento para a população. Afinal de contas, não é de hoje que a precarização do SUS cobra seu custo em vidas. Essa declaração já deixa claro a que interesses o ministro responde.

Wellingthon Anunpciação

Jornalista Especialista em Comunicação Política

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo