Política

TSE deverá adiar data, mas não o ano eleitoral

Barroso. Foto: ASCOM/TSE

O Tribunal Superior Eleitoral – TSE acompanha a evolução da pandemia da Covid-19 no país e deve se posicionar pelo adiamento ou não das eleições municipais até junho.

Próximo presidente da corte – e responsável principal por comandar o pleito -, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Roberto Barroso, afirmou em entrevista ao colunista Josias de Souza, do UOL, nesta segunda-feira (6), que esta prorrogação deve ocorrer em um prazo curto.

“Se tivermos que adiar, que seja pelo período mínimo inevitável para que as eleições possam ser feitas com segurança para a população. A saúde da população é o bem maior a ser protegido, mas logo em segundo lugar vem os ritos da democracia”, defendeu Barroso, que deixou explícito ser “radicalmente contra” a proposta de cancelar as eleições deste ano e promover votação para todos os cargos eletivos em 2022. Barroso assume a presidência do TSE em maio.

Wellingthon Anunpciação

Jornalista Especialista em Comunicação Política

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo