Notícias

Higienização com amônia quaternária seria a solução para final da quarentena

Em Valença a higienização iniciou, mas ainda não foi informado o produto utilizado.
Foto: Isaias Nascimento

Alguns municípios da Bahia iniciaram um processo de higienização de suas ruas com produtos a base de amônia quaternária com cadeias de C10, ação que pode ser a solução para pôr o fim na quarentena causada pela pandemia existida pelo Coronavirus.

A ideia inicial é que os municípios higienizem as suas ruas, veículos da população, fachadas de estabelecimentos e praças, principalmente espaços com alumínio, madeira, papel, plástico e vidro já que os pesquisadores dizem que, em média, existe sobrevida destes organismos de quatro a cinco dias.

Com a higienização posta em prática, os municípios poderão voltar a suas atividades com seus munícipes evitando a falência de empresas e controlando a entrada através de barreiras.

Fronteiras sanitárias ativas

Uma segunda ideia para controlar a proliferação do vírus seria a continuidade de barreiras nos espaços de entrada das cidades, com o material a base de amônia pronto para desinfectar caminhões, veículos e outros tipos de automóveis que necessitem passar pelas barreiras, para isso o município estabeleceria um valor a ser pago para higienização destes carros, com o objetivo de manter o caixa para reabastecimento do produto, já que em alguns casos haveria interesse particular.

O produto

Todos os compostos de quaternário de amônio são agentes de superfície o que significa que podem ser utilizados como detergentes, porém podem possuir outras características conferindo a eles propriedades umectantes, germicidas, emulsificadores e antissépticos.

Assim, os compostos de quaternário de amônio estão presentes na formulação de produtos conhecidos, como o medicamento rinosoro, o band-aid, o colubiazol, desodorantes de uso pessoal dos mais diversos e desinfetantes domésticos, hospitalares e industriais.

quaternário de amônio e seus compostos são matérias-primas essenciais a diversos processos industriais e são fabricados por uma indústria química, que deve ter certificados que comprovem a qualidade dos compostos, pois, é a base para a qualidade que os desinfetantes, desodorantes, germicidas, fungicidas e outros terão.

Wellingthon Anunpciação

Jornalista Especialista em Comunicação Política

Artigos relacionados

Fechar
Fechar