Recente Notícias

Dirigentes da área de Saúde de Valença discutem plano de contingência da Covid-19

Segundo diretor da Santa Casa, o maior plano é fazer com que o histórico de contágio seja menor no município

*Colaborou Vitor Andrade

A prefeitura de Valença, através da secretaria de Saúde, apresentou na tarde de hoje (18), o Plano de Contingência contra o Coronavírus. Será assinado um decreto sobre plano de ação e formado por grupos dos setores dirigentes e especializados em saúde.

Secretária e diretora de Vigilância, da Saúde, apresentaram plano. Foto: Agência Abrange

Santa Casa de Misericórdia, diretorias das secretarias de Saúde, Educação, Departamento Municipal de Trânsito, Conselho Municipal de Saúde e Câmara de Vereadores fazem parte do grupo que a partir desta quarta estará monitorando, tomando decisões e realizando cuidados caso casos de infectados por Corona surjam nas imediações do município.

“Valença esta preparada, vamos tomar medidas sem precipitação, combatendo as fakenews, ajudando nossa comunidade e principalmente fazendo nosso melhor”, prometeu a secretária Margaret Carvalho, da Saúde.

Diversos representantes de órgãos estiveram na região. Foto: Agência Abrange

Em seguida, a diretora de Vigilância em Saúde, Aitala Assis, apresentou o projeto para contenção de casos suspeitos e confirmados. “A infecção é rápida. As estatísticas mostram que uma pessoa infectada tem potencial para transmitir o vírus para outras três”, disse, por isso precisamos estar bastante alinhados.

A princípio, aulas e eventos na cidade estão proibidos e isso será monitorado diariamente. A classe de idosos é a que mais preocupa o grupo de contigenciamento, é a classe mais suscetível à doença.

Os sintomas do Covid-19 são parecidos com da gripe. Como febre, dor na garganta, nariz escorrendo. Mas com complicações como náusea, dispneia, vômito e diarreia. Deve-se deixar ambientes ventilados, evitar contato físico e não ficar em aglomerações.

A reunião ainda projetou o cenário de possíveis casos na cidade, visando definir o trâmite de encaminhamento do paciente desde a chegada na atenção básica até o encaminhamento à Santa Casa, caso desenvolva sintomas mais graves da doença.

Diretor médico da unidade, Ricardo Fonseca comentou que a intenção é prever um cenário de pacientes com o coronavírus em Valença, e elaborar estratégias: “A importância da reunião foi definir o que cada parte vai fazer neste cenário. A Santa Casa de Valença vai ficar com a demanda hospitalar, atendendo um protocolo que determina que o indivíduo que evolua para um caso mais grave e tenha complicações respiratórias, nós estaremos preparados para receber na nossa unidade”.

O provedor da Santa Casa mostrou-se bastante interessado em colaborar com todas as medidas necessárias para proteger a comunidade e manteve toda equipe a disposição.

Wellingthon Anunpciação

Jornalista Especialista em Comunicação Política

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo