NotíciasPolítica

Assessor de deputado federal poderá responder criminalmente por realização de enquete eleitoral

Multa pela realização de pesquisas ou enquetes são de R$50mil a R$70 mil

Fernando Ribeiro é acusado de realizar enquete forjada em Cairu. Foto: Redes Sociais

Segundo o Blog do Pelegrini, o assessor do deputado João Almeida (PC do B), realizou enquete na rede social facebook, utilizando sua página pessoal no espaço virtual para questionar a população se Hildécio Meireles seria votado pela  quarta vez.

Hildécio, é ex-prefeito de Cairu e ex-deputado estadual, atualmente filiado ao PSC e pleiteia a candidatura durantes as próximas eleições municipais. Segundo Pelegrini, a enquete não tem cunho científico e tampouco registro no Tribunal Superior Eleitoral, órgão regulador da captação de dados em ano eleitoral.

Além de não aparecer nenhum estatístico responsável pela pesquisa, Fernando Ribeiro não informa o número de eleitores entrevistados na “enquete”.

 O pré-candidato Hildécio, através de sua assessoria informou que tomará medidas judiciais para que investigações sejam feitas em desfavor do anunciante da enquete forjada que pode se enquadrar na punição da legislação vigente e pagar multa acima de R$50mil.

Wellingthon Anunpciação

Jornalista Especialista em Comunicação Política

Artigos relacionados

Fechar
Fechar