Opinando

E Jota Almeida, mostrou pra que veio? Eu não vi!

Um dos vereadores eleitos, à época um dos mais cotados, em 2016, quando estava para assumir a cadeira na Câmara de Vereadores de Valença, no Baixo Sul do estado, o Jurandir Almeida – Jota Almeida do PDT decepcionou nestes três anos e três meses na cadeira.

Procuramos ações efetivas do edil em prol da comunidade e não encontramos. Buscamos representatividade por parte do sargento aposentado da Polícia Militar da Bahia e não encontramos. Procuramos compreender em que lado Jurandir está e não encontramos. Isso por que do grupo do prefeito Ricardo Moura (PSD) até ao empresário Marcos Medrado (PP), Jota já fez carreira, fato que o deixou com a imagem desgastada, principalmente depois que o deputado estadual Niltinho – PP, obteve 459 votos e lógico Almeida nem pode dizer que eram deles, porque Ramiro Campelo (Qual partido deste rapaz?) estava no processo. Pronto! Fim da linha.

Estas cenas me entristecem, porque visualizo que a política pede mais que isso!

Já sei que Jota dirá que estou cego, que sou demagogo e injusto, que não vi os postos da PM “que ele abriu”, as outras ações em prol da comunidade, porém não posso contabilizar como ações do mandato dele, pois foi verba pública que manteve, durante pouco tempo que esteve aberto algumas estruturas.

 O jet-ski de Guaibim? Também não, porque é propriedade do mesmo que faz um empréstimo aos finais de ano aos salva-vidas – falando nisso, ele fez neste final de 2019? – mas depois toma de volta, sendo assim não efetivou a doação.

Ainda assim, um novo cenário se apresenta, mais tranquilo e em minha visão mais lapidado, o Subtenente Helton Brandão recebe apoios por onde passa, por sua história de vida e tato apurado para tratar a sociedade. Helton dialoga em todos os níveis da sociedade, e ainda por cima se dá muito bem na área da educação, aonde atua como pedagogo e é cotado para ser parte do quadro do futuro colégio de ensino militar da cidade, quando for posto em funcionamento. Bacharel em direito, Helton promete dar um show na Câmara caso seja eleito. O poder executivo que segure a barra, pois em diálogos observados e que chegam até mim, Brandão não pensa em brincar tampouco, fazer jogatinas.

Com suas ações carinhosas, equilibradas e formatadas no diálogo, Brandão entra nos lares, conquista e sai com capital político fortalecido.

A diferença entre os dois é extensa, tanto pela experiência, quanto pela forma de fazer política. Mas Jota se tiver juízo não irá se expor a um processo eleitoral qual o desgaste prospera em torno do seu nome, se for humilde apoia Helton e explicita a necessidade da rotatividade para manutenção da cadeira, mas se for ao ringue pode tomar nocaute em menos de 45 segundos.

Ah! Antes que meçam a minha régua pela de alguns que gostam de um “refrigerante” para falar bem e mal, estou emitindo minha opinião, Jota sabe tudo que penso sobre ele, porque já disse na face dele e Helton sabe que se um dia for eleito e falhar recebe críticas no mesmo tom. Então, segue o baile!

Wellingthon Anunpciação

Jornalista Especialista em Comunicação Política

Artigos relacionados

Fechar
Fechar