Após ser acusado de receber propina, jornalista processa assessor de candidato por calúnia e difamação

Na ação, uma liminar foi pedida e deverá ser atendida pelo TJ nas próximas horas.

O jornalista Wellingthon Anunpciaçao, de Livre Notícias, em Valença, no Baixo Sul baiano, processou na manhã desta sexta (25), Rudnei Fonseca, ex-candidato a vereador, eleito suplente, e assessor do pré-candidato a prefeito em Valença Jairo Baptista (PL), por calunia e difamação.

O imbróglio entre os dois começou quando Fonseca, após Anunpciação ter compartilhado uma escrita de sua coluna política “Pimenta com Veneno”, sair em defesa de Jairo e acusar o jornalista de receber uma propina no valor de R$3.500,00, para ficar calado. Em seguida Rudney em outro espaço de rede social afirmou que Wellingthon ainda teria recebido dinheiro do ex-secretário de administração da prefeitura de Valença e de Jairo Baptista, fatos não confirmados pelos envolvidos durante ligação ao jornalista e diálogos em rede social de mensagem, e que foram acostados no processo como prova.

O encontro no Tribunal entre o acusado e o acusante ocorrerá em no próximo ano.

“As pessoas precisam de limites. Se os candidatos em Valença estão criando zumbis que atacam a imprensa quando opinamos, sugiro que os tranquem. Pois do contrário quem vier denegrir a imagem de qualquer membro da imprensa, estaremos aqui para responder a altura e buscar guarida judicial”, disse o jornalista que foi acusado em mais de 15 processos, e saiu ilesos de todos, pois segundo o mesmo sempre demonstrou sua corretude profissional em juízo.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo