CMDCA de Valença investigará prática de atos ilícitos por parte de conselheiras eleitas

Parte das candidatas eleitas poderão perder o mandato

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Valença (CMDCA), apurará denúncias de atos ilícitos promovidos por conselheiras eleitas, após acusação de candidatos que se posicionaram como suplente, na última eleição, ocorrida em 06 de outubro.

A edição 4.425 do Diário Oficial da Prefeitura de Vale, no Baixo Sul da Bahia, publicou que o inquérito investigativo contra as candidatas Elisvana Sousa Rangel, Helen Maraisa, Analita Santana, Miriam Queiroz, Gabrielle Santana e Romemary Ramos, será investigado pela subcomissão temporária de processo eleitoral do quadriênio 2020/2023, formado pelos conselheiros David Troina, Gilvã Araújo, Reginaldo Araújo e o relator Jaime Godinho.

Livre teve acesso às denúncias dos não eleitos, que perpassam por abuso de poder, captação ilícita de sufrágio e campanha extemporânea, fatos que, se comprovados, deverão colaborar para a cassação de boa parte das eleitas.

As eleitas, que estão sendo investigadas, não se manifestaram a imprensa.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo