Ioná, saia de uma vez e apague a luz. Camamu precisa de paz!

*Por Wellingthon Anunpciação

Tomei susto quando li uma entrevista contida de apenas duas perguntas, respondida pela ex-prefeita, com registro de candidatura recusado pela 78ª  Zona Eleitoral e Tribunal Regional Eleitoral, Ioná Queiroz (PT).

A mesma em um ato descabido tenta chamar o atual prefeito Enoc Sousa (Patriota) de traidor, mas analisando os fatos percebemos que Ioná esta zangada por ter acordos exigidos por ela não atendidos pelo alcaide. Vejamos, na primeira resposta ao blog, Ioná cita em rompimento com o gestor, porém na campanha apenas se viu a mesma pedir votos para o “51 vermelho” – como ela mesma apelidou – e não há registro nenhum de acordo entre as partes, pois Enoc não surge em vídeos com ela, e não registrou nenhum cargo de confiança em sua equipe com pessoas ligadas a ela. Portanto no entendimento deste humilde jornalista, não houve o que romper se não ocorreu aliança.

Ioná demonstra ser como o Dr. Estranho, intelectual e colaborador, mas com poder. Sem poder, inicia o processo do caos. 

Depois, ela escancara que seu plano era manter-se no comando através de sua indicação para o comando da Câmara de Vereadores, certamente Enoc não cedeu ao chamamento dela e gerou mais uma zanga. Mas afinal de contas, quem ama Camamu incondicionalmente como a mesma, deveria agora, pós eleitoralmente, chamar o prefeito e sair batendo nas portas dos gabinetes dos deputados e aliados solicitando apoio para o crescimento do município. Não concorda comigo caro leitor?

Ioná tornou-se um fantasma, esquecida em Camamu, que por um jogo de interesse na derrubada do grupo democrata no município, achou que comandaria a prefeitura pelo lado de fora, achou-se a quinta-essência do mundo, e esqueceu que não é a única ‘inteligente’. A falta de poder, o desinteresse da cúpula estadual no nome da ex-prefeita deixa a mesma roendo-se e preocupada com seu destino, já que ela espera retornar em 2020, e, juristas já dizem que outros entraves podem deixar a mesma mais 8 anos impossibilitada de buscar o pleito, mais uma vez.

Iona quer levar louros neste momento, já que a grande prova de que seu grupo não foi totalmente para Enoc é a votação que a mesma teve nas urnas, que não tiveram seus dados registrados apagados, e, seu principal assessor, Aleilton Oliveira, de Comunicação, que migrou para o grupo de Luiz.

Cabe ao prefeito trabalhar, enfrentar as dificuldades, fazendo tudo dentro da legalidade, Camamu tem tudo para ter uma nova história em curso, inclusive o grupo democrata pensa mais no bem do município no que a ex-prefeita, já que se colocam a disposição para trazer emendas para os cofres públicos.

Ioná deixa eu te dar um recado, aliás, repetir o que você e sua equipe tanto pregaram na campanha: Deixem o homem trabalhar!

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo