Estelionatário e com mandado de prisão, deficiente deu golpe em Valença

49 anos de idade, deficiente, oriundo de Ibicaraí, estas são as informações iniciais sobre José Carlos Gomes, o homem  que aplicou golpes no Calçadão – Rua Governador Gonçalves de Valença, centro comercial, na tarde desta terça (14).

O golpista e a sonda, certamente adquirida em lixo hospitalar. Foto: Redes Sociais

A ação de Carlos, que pedia dinheiro em lojas e transeuntes, alegando estar com uma cateter urinário (sonda) há dias e passando fome, chegou ao fim após a voluntária social e radialista Fátima Menezes, oferecer ajuda para o mesmo e descobrir no interior da Santa Casa de Misericórdia de Valença que era um falso coletor que se encontrava no corpo de Gomes.

Após o episódio, Fátima ainda descobriu que o homem, que se apresentava com deficiência teve mandado de prisão por estupro e outros crimes nas cidades de Gandu e Cruz das Almas. O delegado Walberes Júnior, plantonista, não pode realizar a prisão do estelionatário porque alegou não ter mandado em aberto e estrutura para cuidar da saúde do golpista.

Ajudantes do caso, Gilcélia Barbosa e Josy Rosário, também lamentaram a ação. “Queriamos provar para ele que existiam pessoas boas no mundo e preocupadas com o próximo, mas ele nos enganou. Ele nos enganou”, disse Gilcélia em lágrimas.

O homem, segundo a Delegacia de Polícia da 5ª Coorpin, em Valença, foi embora para Camamu, município que ele alega ser de origem, mas ninguém do poder público da cidade o reconhece.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo